O Técnico de Comunicações que se tornou dono do bistrô referência em cerveja artesanal no Complexo do Alemão

Conheça a Cerveja Complexo do Alemão

“Meu caso ainda é exceção nas estatísticas, avançamos sim, os números mostram isso, mas ainda há um abismo de desigualdade em relação a nossa população brasileira negra.” Diz o empresário Marcelo Ramos de Andrade.

Marcelo trabalhava com conserto de aparelho eletrônico em uma das ruas do Centro do Rio de Janeiro, quando experimentou pela primeira vez uma cerveja artesanal e adorou. Tendo em vista que o valor de cada cerveja era acima das condições e que existiam mais de cento e vinte tipos de cerveja. Marcelo experimentava uma por mês.

Homem negro e humilde, o morador da favela do Alemão percebeu que não era o único que saboreava a bebida e precisava se transportar para o Centro da Cidade. Com uma mente criativa e empreendedora, Marcelo decidiu então investir em um Bistrô na Zona Norte, mas especificadamente no Complexo do Alemão.

De dia, na restauração das aparelhagens. À noite junto a sua família, na construção do sonhado Bistrô que logo passou a ser visado pelos moradores, que se identificaram com a novidade diferenciada na área.  Com meia porta aberta, Marcelo vendeu sua primeira cerveja artesanal, que deslanchou após uma hora deixando o pequeno estabelecimento cheio de pessoas em busca da bebida.

Crescimento do Bistrô Estação R&R

 O Bistrô Estação R&R ocupou seu espaço e como todo estabelecimento com muita dificuldade, ainda que planejado com as maiores boas intenções.

Marcelo nos conta “A maior dificuldade foi o local escolhido para abrir o nosso Bistrô de Cervejas Especiais, isso porque a cultura cervejeira sempre foi coisa de “play boy”, de Zona Sul; superamos tudo isso trabalhando muito e hoje provamos ao mundo cervejeiro, que cerveja Especial/Artesanal é coisa de favelado sim!”.

Racismo e preconceito

Segundo Marcelo, o racismo ainda é um problema muito presente em todo o mundo. E os alvos são sempre os mesmo: Negros, pessoas de baixa renda, os homossexuais. E declara:

Já passei por muitas coisas por conta da cor da minha pele perante a sociedade. Mas também tive inúmeras histórias positivas. As dificuldades enfrentadas por nós, negros, não podem de forma alguma ser ignoradas. Mas também temos que contar às inúmeras histórias positivas que existem por aí. Não podemos reservar para o negro apenas o espaço de sofrimento e humilhação.”

Marcelo freqüenta lugares diversos, tais como, restaurantes, cursos, festas, hotéis e em espaços em que é minoria. Antes, ele tinha um “certo” “receio”, mas sua esposa, Gabriela Romualdo, sempre o incentivou e mostrou que todos os ambientes são para ele sim!

Ele afirma que é muito bom poder circular nesses espaços e findar a visão de que, o lugar do negro é na pobreza. Muito pelo contrário, pois negritude não deve estar atrelada à pobreza.

Marcelo dispara: ”Muitas vezes, por esses “receios” nós negros, acabamos deixando de usufruir de alguns espaços. Está na hora de usufruir de todos os espaços possíveis e inimagináveis. Sim, nós podemos!”

 Objetivo, inspiração e representatividade

 

O objetivo do Bistrô Estação R&R   é levar a cultura cervejeira ao alcance de todos.

Marcelo começou vendendo cerveja e hoje vende sonhos! Além de inspirar muita gente com Bistrô e com a história  dele e de sua esposa nessa trajetória empreendedora, e que dinheiro nenhum é capaz de pagar.

“Os nossos clientes, a nossa comunidade tem um orgulho danado do Bistrô Estação R&R. Nosso bistrô virou um ponto de encontro cultural. Já é patrimônio histórico do Alemão.” Diz Marcelo entre risos.

No que tange  a representatividade, Marcelo vê o seu caso como, ainda, uma exceção dentre as estatísticas. E alega que houve avanço, os números nos comprovam isto, no entanto, ainda é pouco, muito pouco. E que há um abismo desigualdade em relação a população negra brasileira.

 

Marcelo Ramos deixa sua mensagem ao mundo:

“Abrimos o nosso Bistrô num lugar improvável aos olhos de muitos, com um público pouco favorável aos olhos de todos e levamos a cultura cervejeira para um lugar impossível aos olhos da sociedade – O Complexo do Alemão.

Este ano o Bistrô Estação R&R completa 5 anos (Desde 2012) e nossa marca própria de cerveja – Cerveja Complexo do Alemão, completa 3 anos (Desde 2014).

São 5 anos de muitas conquistas “impossíveis”, porém conquistadas!

Então deixo a seguinte mensagem: IMPOSSÍVEL é só uma opinião.”

 

 Por  Amanda Martins

Graduanda em Direito na Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio,Pesquisadora em Energia no Núcleo de Pesquisas Brasil-Chile, Editora, membro da Organização Carioquice Negra, escritora, cantora e compositora

e

Por Victória Costa 

Editora da Organização Carioquice Negra, afro empreendedora no Projeto Turban3gas e Graduanda em Serviço Social na Universidade Estácio de Sá.

 

Comentários

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password